Videos Relacionados

Loading...

domingo, 29 de agosto de 2010

Relato de Pesquisa 3

Behavioral Intervention for the Treatment of Obesity:  Strategies and effectiveness Data (Intervenção comportamental para tratamento da obesidade: estratégias e dados eficazes.
Levy, R. L., & Cols. (2007).

O artigo tem como objetivo evidenciar a eficácia das técnicas comportamentais no tratamento da obesidade como ferramenta adicional em intervenções gastroenterológicas. Escrito para profissionais da classe, defende o uso de tais técnicas em conjunto com a atuação costumeira para otimizar o tratamento de tal condição. Para tanto, apresenta as diversas técnicas comportamentais disponíveis na atualidade, não as esgotando. Estas são as já citadas no post sobre técnicas comportamentais. Os dados revelam a diversidade e eficácia de tais técnicas. Mostram sua aplicabilidade e objetivos, evidenciando a aplicabilidade de tais na atuação do médico enterologista.

O artigo cita de forma superficial as técnicas possíveis utilizadas no tratamento da obesidade. É interessante como levanta a eficácia e importancia de tais intervenções, porém não cita a necessidade de serem utilizadas por um profissional treinado, tal como o psicólogo analítico comportamental. Dessa forma, se utilizada de tal maneira, é esperada uma utilização superficial e ineficaz a longo prazo, já que somente cita a utilização sem que se ententa a fundo as análises necessárias para aplicar de forma eficaz tais técnicas.
Uma técnica utilizada de forma superficial seria, por exemplo, o reforçamento disponibilizado sem que antes se avalie quais aspectos na vida do indivíduo possuem função de reforço: um indivíduo que não gosta de falar em público ser chamado para falar diante de todos sobre seus ganhos ao longo do programa de emagrecimento. Sem a análise funcional, ferramenta de atuação do analista do comportamento com a qual ele busca os aspectos do contexto do indivíduo que possuem relação de dependência e previsibilidade com o comportamento da pessoa, a aplicação da técnica se torna superficial, inefetiva, a medida em que não considera as especificidades de cada indivíduo. Assim, torna-se clara a importância da utilização dessa ferramenta, já que por meio dela é possível entender as peculiaridades por trás do comportamento de cada pessoa. 

Referências:

Levy, R.L., Finch, E. A., Crowell, M. D., Talley, N. J., & Jeffery, R. W.(2007). Behavioral Intervention for the Treatment of Obesity: strategies and effectiveness data. American journal of Gastroenterology, 102, 2314-2321.

Nenhum comentário:

Postar um comentário